top of page
Árvores na água
Cópia de _ANA5285.jpg

Nossa História
começou quando nos casamos...

Quando nos casamos em outubro de 2017, a gente se deu conta de que as nossas rotinas iam ser um desafio. Mariana dava plantões no hospital em São Paulo como técnica de enfermagem, (Hospital Santa Catarina)

 

Enquanto eu Junior estava ocupado trabalhando como editor de imagens publicitárias. O problema era que com essa rotina maluca gerava um desencontro danado de horários.

Preocupados com a alimentação sempre fomos os loucos dos rótulos, analisávamos tudo que íamos comer, inclusive, chegamos a fazer nossa própria pizza, nosso próprio sorvete, nosso  próprio yakisoba, granola, nosso próprio tudo.

Até que um dia, analisamos o rótulo de uma determinada marca de barra de chocolate e ficamos chocados com a lista de ingredientes. Tinha de tudo naquela lista de ingredientes, o que menos tinha era cacau, mas o chocolate não é feito do cacau? Pois é...

A fim de fazer o nosso próprio chocolate com poucos ingredientes, percebemos que não era tão fácil assim, então caímos na pesquisa e descobrimos o mundo dos chocolates Bean to bar, ou seja, (do grão à barra) uma sigla muito usada nos Estados Unidos

​Ficamos fascinados, não só de ter a possibilidade de fazer nosso próprio chocolate, mas sim, com a filosofia que tinha por trás do Bean to bar. 

 

Então decidimos fazer um curso e com tudo aquilo acontecendo tivemos a maravilhosa ideia de criarmos nossa própria marca de chocolate, para que mais pessoas tivessem acesso a chocolates de qualidade e com pouquíssimos ingredientes

Os custos para iniciarmos nossa fábrica de chocolate eram enormes... mas não desistimos. 

O Júnior vendeu o carro, juntamos um dim dim e compramos a melanger, que é o (moinho de pedra) para refinar o chocolate e criamos nosso próprio separador de cascas de cacau com canos de pvc's e aspirador de pó.
 

Em 2018 montamos nossa fábrica de chocolate em casa, na sala de casa para ser mais específico. 

Mas não foi o suficiente para o chocolate sair, levamos 1 ano testando, sim, 1 ano! 

O chocolate que fazíamos não fica bom e por isso demorou tanto tempo para acertarmos a primeira receita.